RESEARCH ON THE MOST RELEVANT ASPECTS TO SELECT A HOUSE IN THE CITY OF SÃO PAULO UNDER THE RESIDENTS’ POINT OF VIEW

Jussara Ribeiro Lopes, Fernando de Almeida Santos

Abstract


Objective of the study: This study aims to conduct a study on precarious housing in the central region of São Paulo focusing on tenements in order to identify the most relevant aspects to select a house, from the perspective of residents.

Methodology/approach: The methodology used was descriptive, presenting an objective research, consisting of field research. The research was applied in the central region of São Paulo in three neighborhoods with precarious residences, with 101 people being interviewed.

Main results: The research shows that the location of housing, from the perspective of the residents, is the most relevant factor, since many cannot afford transportation and there are also residents who, due to work, cannot leave minors home alone.

Theoretical/methodological contributions: It is known that housing location is one of the factors that make individuals live in these places, in addition to other personal factors. However, the inhabitants consider it important to be close to the elements they use the most, especially work and school.

Relevance/originality: There are two aspects that stand out in this research, the first is the fact of directly researching the people who are the target audience for social housing plans. The second is that it demonstrates that location is fundamental for residents in housing policies.

Contributions: Research can help managers understand the most relevant factors for low-income people to select their housing and also helps to raise public awareness about the fact that location is one of the main aspects to considered, especially for the low-income population of the city of São Paulo.


Keywords


Public Policies; Poor Housing; Central Region of São Paulo; Humanitarian Exploitation

References


Abreu, A. C. (2016). Crise do capital e pública orçamento da habitação social no Brasil. Public Policy Magazine, 20. Recuperado de http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=321146417019

Alvarenga, D. das N.; & Reschilian, P. R. (2018). Financeirização da moradia e segregação socioespacial: Minha Casa, Minha Vida em São José dos Campos, Taubaté e Jacareí/SP. urbe. Revista Brasileira de Gestão Urbana, 10. Recuperado de http://cicese.redalyc.org/articulo.oa?id=193157811001

Azevedo, S.; & Andrade, L. (2011). Tentativas de mudança: do Banco Hipotecário ao Instituto Brasileiro de Habitação. In: Habitação e poder: da Fundação da Casa Popular ao Banco Nacional Habitação, pp. 21-36 [online]. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais. Recuperado de http://books.scielo.org

Baravelli, J. (2015). Subsídio e déficit habitacional no programa MCMV. Revista de Ciências Humanas, 49(1), 199. doi:https://doi.org/10.5007/2178-4582.2015v49n1p199

Bassul, J. R. (2002). Reforma urbana e Estatuto da Cidade. Eure, 28(84): 133-144. Recuperado de https://scielo.conicyt.cl/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0250-71612002008400008

Duarte, Hugo Garcez (2015). Dignidade da pessoa humana e direito à moradia: reflexões frente ao conceito de Estado Democrático de Direito. Jus.com.br. Recuperado de https://jus.com.br/artigos/42532/dignidade-da-pessoa-humana-e-direito-a-moradia-reflexoes-frente-ao-conceito-de-estado-democratico-de-direito

Ferrara, L. N. (2018). Urbanização de assentamentos precários em área de mananciais: um balanço da atuação do poder público e os desafios que permanecem na região metropolitana de São Paulo. Oculum Ensaios, 15. Recuperado de http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=351757994005.

Krause, B.; & Lima Neto, C. (1990). Texto para discussão. Brasília/Rio de Janeiro: Ipea.

Kohara, L. (2012). Cortiços: o mercado habitacional de exploração a pobreza: Cortiços: o mercado habitacional de exploração a pobreza. Carta Maior. Recuperado de https://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Direitos-Humanos/Corticos-o-mercado-habitacional-de-exploracao-da-pobreza/5/25899

Marguti, B. O. (2018). Políticas de Habitação: A Nova Agenda Urbana e o Brasil: insumos para sua construção e desafios a sua implementação. Recuperado de http://repositorio.ipea.gov.br/bitstream/11058/8628/1/Pol%C3%ADticas%20de%20habita%C3%A7%C3%A3o.pdf

Maslow, A. H. (1943). A Theory of Human Motivation. Toronto. Recuperado de https://www.citehr.com/8556-theory-human-motivation-1943-pdf-download.html.

Onasterio, L.; & Lopes, D. (2018). Texto para discursão: 1. Brasil. 2. Aspectos Econômicos. 3.Aspectos Sociais. I. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. CDD 330.908. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – IPEA. Recuperado de http://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=19472&catid=337.

Nascimento, M. M.; Bautista Gómez, D. C.; & Souto Cavalcanti, R. L. (2017). Distribuição acesso a público espaço e serviços em essenciais políticas dos adquirido habitação social. Journal of Public Policy, 21. Recuperado de http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=321152454011

Pelli, V. S. (2007). Habitar, Participar, Pertencer: acceder a la vivienda – incluirse en la sociedad. Florida/Buenos Aires.

Ramos, J. da Silva; & Angye, C. N. (2016). A Construção de Políticas Públicas em Habitação e o Enfrentamento do Déficit Habitacional no Brasil: Uma Análise do Programa Minha Casa Minha Vida. Desenvolvimento em Questão, 14. Recuperado de http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=75243198004

Rolnik, R. (Ed.) (2018). Ocupações cresceram também na extrema periferia: Ocupações cresceram também na extrema periferia. Recuperado de https://raquelrolnik.wordpress.com/2018/05/18/ocupacoes-crescem-tambem-na-extrema-periferia-de-sao-paulo/

Rufino, M. B. C. (2016). Transformação da periferia e novas formas de desigualdades nas metrópoles brasileiras: um olhar sobre as mudanças na produção habitacional. Cadernos Metrópole, 18. Recuperado de http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=402844839009

Sarlet, I. W. (2010). A eficácia e efetividade do direito à moradia na sua dimensão negativa (defensiva): análise crítica à luz de alguns exemplos. In: Souza Neto, C. P. de; Sarmento, D. (coords.). Direitos Sociais - fundamentos, judicialização e direitos sociais e espécie. Rio de Janeiro: Lumen Juris.

Santana, G. (2013). Marketing da “Sustentabilidade” Habitacional. Rio de Janeiro: Mauad.

Serva, L. (Ed.). (2017). Cortiço têm muito a ensinar a nossas cidades. Folha de São Paulo. Recuperado de https://www1.folha.uol.com.br/colunas/leaoserva/2018/01/1953999-corticos-tem-muito-a-ensinar-a-nossas-cidades.shtml

Silveira, T. E. G. et al. (2009). Métodos de pesquisa. Recuperado de http://www.ufrgs.br/cursopgdr/downloadsSerie/derad005.pdf

Torres, C. A. (2008). Marketing (conceitos & definições): marketing, administração mercadológica. Recuperado de https://administradores.com.br/artigos/marketing-conceitos-definicoes

Vilas Boas, B.; & Conceição, A. (2018). Déficit de moradias no país já chega a 7,7 milhões: t de moradias no país já chega a 7,7 milhões. Globo.com. Recuperado dehttps://valor.globo.com/brasil/noticia/2018/05/03/deficit-de-moradias-no-pais-ja-chega-a-77-milhoes.ghtml

Vila, S. B.; & Ornsein, S. W. (2013). Qualidade Ambiental na Habitação a Avaliação Pós-ocupação. São Paulo: Oficina de textos. Recuperado de https://books.google.com.br/books?id=MrgWDAAAQBAJ&printsec=frontcover&hl=pt-BR&source=gbs_ge_summary_r&cad=0#v=onepage&q&f=false.




DOI: http://dx.doi.org/10.26668/businessreview/2020.v5i1.167

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia

Intern. Journal of Profess. Bus. Review (e-ISSN: 2525-3654)

Faculty of Economics and Business, University A Coruña, Rúa de Maestranza 9, 15001 A Coruña, Spain


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.