MECANISMOS PÚBLICOS DE APOIO À INOVAÇÃO: ESTUDO DE CASO

Loreni Maria dos Santos Braum, André Torres Urdan, Claudia Brito Silva Cirani, Ruan Santos Braun, Ana Luisa Dal Belo Carneiro Leão

Abstract


Este artigo tem por objetivo apresentar as inovações implementadas em uma empresa que atua no setor de alimentos com o uso de mecanismos públicos de apoio à inovação. Neste artigo apresenta-se uma breve definição de inovação e dos mecanismos públicos de apoio à inovação. A metodologia foi o estudo de caso em uma empresa de pequeno porte que atua no setor de alimentos, localizada na cidade de Foz do Iguaçu – Paraná. Duas inovações implantadas na empresa com o uso de mecanismos públicos de apoio à inovação, a primeira foi no ano de 2010, sendo que os recursos foram obtidos por meio do Edital Senai Sesi de Inovação do ano de 2010 e, o novo produto desenvolvido foi colocado efetivamente no mercado no ano de 2012; a segunda no ano de 2015, por meio do Edital do Sebraetec, onde foram implantadas mudanças no processo produtivo para obtenção do Selo Alimentos do Paraná, o qual se refere a um reconhecimento da qualidade na gestão empresarial e de processos de produção. O apoio recebido por meio destes mecanismos, de acordo com o diretor administrativo da empresa, foram importantes e agregaram força ao processo de produção e gestão da empresa.


Keywords


Inovação; Apoio à Inovação; SIBRATEC.

References


BRASIL, Ministério da Ciência e Tecnologia. Resolução do Comitê Gestor do SIBRATEC nº 001, de 17 de março de 2008. Aprova as Diretrizes Gerais do Sistema Brasileiro de Tecnologia - SIBRATEC, 2008. Publicada no DOU, em 03 de abril de 2008, Seção 1, p. 7.

BRASIL, Ministério da Ciência e Tecnologia. Resolução do Comitê Gestor do SIBRATEC nº 003, de 9 de abril de 2008. Aprova o Regulamento do Sistema Brasileiro de Tecnologia, 2008. Publicada no DOU, em 14 de abril de 2008, Seção 1, p. 12.

DOSI, Giovanni. Sources, procedures, and microeconomic effects of innovation. Journal of economic literature, p. 1120-1171, 1988.

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA TECNOLOGIA E INOVAÇÃO – MCTI. SIBRATEC – Sistema Brasileiro de Tecnologia. Disponível em http://www.portalinovacao.mcti.gov.br/sibratec/. Acesso em 10 jun 2016.

MANUAL, DE OSLO. Manual de Oslo: diretrizes para coleta e interpretação de dados sobre inovação. 3 ed. Brasília, OCDE, Finep, 2005.

NARAYANAN, Veekay K. Managing technology and innovation for competitive advantage. 2000.

PORTAL DA INDÚSTRIA. Edital Senai Sesi de Inovação 2016. Disponível em < http://www.portaldaindustria.com.br/senai/canais/edital-senai-sesi-de-inovacao>. Acesso 02 abr 2016.

Salerno, M. S., & Kubota, L. C. Estado e inovação. Políticas de incentivo à inovação tecnológica. In DE NEGRI, João Alberto Organizador; KUBOTA, Luis Claudio Organizador. Políticas de incentivo à inovação tecnológica no Brasil. Brasília: IPEA, 2008.

SCHUMPETER, Joseph Alois. The theory of economic development: An inquiry into profits, capital, credit, interest, and the business cycle. Transaction publishers, 1934.

SEBRAE. Edital SEBRAEtec 2016. Disponível em < http://www.sebrae.com.br/Sebrae/Portal%20Sebrae/UFs/AC/Artigos/EDITAL%20SEBRAETEC%202016.pdf>. Acesso em 20 maio 2016.

TUSHMAN, Michael L.; ANDERSON, Philip. Technological discontinuities and organizational environments. Administrative science quarterly, p. 439-465, 1986.

UECHI, Cristina Akemi Shimoda et al. Avaliação externa, sistema de monitoramento e indicadores do sistema brasileiro de tecnologia (SIBRATEC). 2015.

WEISZ, Joel. Mecanismos de apoio à inovação tecnológica. Brasília: SENAI/DN, 2006.

YIN, Robert K. Estudo de Caso: Planejamento e Métodos. Bookman editora, 2015.




DOI: http://dx.doi.org/10.21902/jpbreview.v2i1.11

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM

Refbacks

  • There are currently no refbacks.




Intern. Journal of Profess. Bus. Review (e-ISSN: 2525-3654)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.