Análise das redes sociais de uma fábrica de equipamentos médicos

Gislaine Cristina dos Santos Teixeira, Cíntia Cristina Silva de Araújo

Abstract


As redes sociais representam um conjunto de participantes autônomos unidos por ideias e recursos em torno de interesses compartilhados. A análise das redes sociais é uma técnica usada para entender os fluxos de informação e as construções sociais das interações humanas. Apesar das redes sociais estarem presentes no ambiente corporativo, sua influência na condução dos negócios não é levada em conta no alinhamento estratégico das organizações. Neste contexto, o objetivo desta pesquisa foi analisar os contatos desenvolvidos pelos funcionários de uma fábrica brasileira de equipamentos médicos, visando entender suas interações e a influência destas interações na estrutura organizacional. Para cumprir este objetivo, utilizamos a técnica de análise de redes sociais de blockmodels.  Este relato descreve os resultados de nosso estudo aplicado, com abordagem qualitativa em que foi adotada a metodologia de pesquisa diagnóstica. A análise das matrizes nos permitiu identificar os centros e periferias das redes de contatos. Dentre os diagnósticos apresentados estão a necessidade de estruturação de processos de comunicação para diminuir os problemas de falhas de comunicação e diminuir o isolamento de alguns departamentos.

Keywords


Redes sociais; Estrutura Organizacional; Estudo Organizacional

References


Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. (23 de Junho de 2015). Classificação de Porte da Empresa. Fonte: http://www.bndes.gov.br: http://www.bndes.gov.br/SiteBNDES/bndes/bndes_pt/Institucional/Apoio_Financeiro/porte.html

Biancolino, C. A., Kniess, C. T., Maccari, E. A., & Rabechini Jr., R. (2012). Protocolo para Elaboração de Relatos de Produção Técnica. Revista Gestão e Projetos, 3(2), 294-307.

Granovetter, M. (1973). The Strength of Weak Ties (SSRN Scholarly Paper No. ID 1504479). Rochester, NY: Social Science Research Network.

Marteleto, R. M. (2001). Análise de redes sociais: aplicação nos estudos de transferência da informação. Ciência da informação, 30(1), 71-81.

Martins, G. d., & Theóphilo, C. R. (2009). Metodologia da Investigação Científica para Ciências Sociais Aplicadas. São Paulo: Atlas.

Nelson, R. (1984). O uso da análise de redes sociais no estudo das estruturas organizacionais. Revista de Administração de Empresas, 24(4), 150-157.

Nelson, R. E., & Vasconcellos, E. (2007). Industry Environment, National Culture, and Networks in Organizations: An Exploratory Study. Management Research, 5(3), 135–148. http://doi.org/10.2753/JMR1536-5433050301

Powell, W. W. (1990). Neither Market nor Hierarchy: Network Forms of Organization. Research in Organizational Behavior, 12, 295 – 336. http://doi.org/10.1590/S1415-65552003000200016

Tomaél, M. I., Alcará, A. R., & Di Chiara, I. G. (2005). Das redes sociais à inovação. Ciência da Informação, 34(2), 93–104. http://doi.org/10.1590/S0100-19652005000200010




DOI: http://dx.doi.org/10.21902/2525-3654/2017.v2i1.35

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM

Refbacks

  • There are currently no refbacks.




Intern. Journal of Profess. Bus. Review (e-ISSN: 2525-3654)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.