Análise da função do Trade Marketing: estudo de caso em uma empresa multinacional de bebidas na cidade de Ribeirão Preto - SP

Renata Deliberali, Paulo Sérgio Miranda Mendonça, Carlos Alberto Xavier do Nascimento

Abstract


Nesse estudo, por meio de um estudo de caso desenvolvido junto a uma empresa multinacional no setor de bebidas instalada no interior do Estado de São Paulo, verificou as funções e operações do Trade Marketing. Para tanto, foram entrevistados os principais gestores de departamentos do distribuidor (Trade Marketing e Vendas), e do varejo supermercadista (Trade Marketing e Gestores de Categoria). Para interpretação das entrevistas foi utilizado a técnica de análise de conteúdo. Os principais resultados apontam que os membros do canal, adotam o Trade Marketing na estrutura de suas empresas, muito embora, de forma diferentes, divergindo de certa maneira do verificado na literatura, pois, no distribuidor, o departamento foi criado para dar suporte para a área de vendas, enquanto que na rede varejista ele foi criado para obtenção de um sortimento mais adequado e uma melhor dedicação da empresa, além de melhorar o relacionamento para com o distribuidor e capacidade de análise de mercado. Desse contexto, verifica-se a maior contribuição desse estudo, pois, ao divergir da literatura, apresenta uma adaptação no modelo de negócio pelo varejista. Concluímos em indicar essa verificação para pesquisas futuras.

 


Keywords


Trade Marketing, Setor de bebidas, Distribuidor, Varejista

References


ALMEIDA, V. M. C.; SIANO, P. L.; FREITAS, G. F.; D´ALGERBAGARIA, F. (2012). Trade marketing no setor de lojas de conveniência. Rev. Adm. Empresas, São Paulo, 52(6).

ALVAREZ, F. J. S. M. (2008). Trade Marketing: a Conquista do Consumidor no Ponto de Venda. São Paulo: Saraiva.

ARBACHE, F. S.; SANTOS, A.G.; MONTENEGRO, A. G.; SALLES & CHRISTOPHE, FERREIRA, W. Gestão de Logística, distribuição e trade marketing. Rio de Janeiro, FGV Editora.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ANUNCIANTES. Glossário de Promoção e Merchandizing. Brasil (2016, 28 de setembro). Recuperado de http://www.aba.com.br/canais/trade-e-shopper-marketing/documentos/glossario-de-termos-usados-em-promocao-e-trade-marketing.

ASSOCIAÇÃO DOS FABRICANTES DE REFRIGERANTES DO BRASIL (AFREBRAS): Brasil. (2016, 30 de setembro). Recuperado de www.afrebras.org.br.

BARDIN. L. (2011). Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70.

BARROS, T. F. (2015). As atividades do Trade Marketing aplicadas no setor farmacêutico. São Paulo. 2015. (Dissertação de Mestrado) – Universidade de São Paulo – USP, São Paulo, SP, Brasil. Recuperado em http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12139/tde-19012016-152801/pt-br.php

BLESSA, R. (2012). Merchandising no Ponto-de-venda. 5ª. ed. São Paulo: Atlas.

CHUNG, J. (2012). When and how does supplier opportunism matter for small retailers´ channel relationships with the suppliers. Journal of Business Management.

CÔNSOLI, M. A.; D´ANDREA, R. (2010). Trade Marketing – Uma estratégia de distribuição e execução de vendas. São Paulo: Atlas.

COUGHLAN, A. T.; ANDERSON, E.; STERN, L. W.; EL-ANSARY, A. L. (2011). Canais de Marketing. 7ª edição. São Paulo. Pearson.

DA COSTA, F. J.; LEOCADIO, A. L.; LEOCÁDIO, A. L.; ARAÚJO, M. A. T. (2004, 3 a 5 de novembro). Trade marketing na relação produtor-varejista: um Trade marketing na relação produtor-varejista: um estudo exploratório no setor avícola cearense In: XXIV ENCONTRO NAC. DE ENG. DE PRODUÇÃO – Anais Semead. Florianópolis, SC, Brasil, Recuperado em

DEWSNAP, B.; JOBBER, D. (2009). An exploratory study of sales-marketing integrative devices. European Journal of Marketing, 43(7/8), pp. 985-1007.

DUPUIS, M.; TISSIER-DESBORDES, E. (1994) Trade Marketing: mode ou nouvelle approche des relations producteurs/distributeurs? DécisionsMarketing, (2), pp 45–57.

DUPUIS, M.; TISSIER-DESBORDES, E. (1996) Trade Marketing and Retailing: a European approach. Journal of Retailing and Consumer Services, (3), pp. 43-51.

KOTLER, P.; KELLER, K. L. (2012). Administração de marketing. 14º ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall.

MENTZER, J.; MIN, S.; ZACHARIA, Z. (2000). The nature of interfirm partnering in supply chain management. Journal of Retailing. 76(4), pp. 549-568.

RANDALL, G. (1994). Trade Marketing Strategies: the partnership between manufactures, brands and retailers. 2ª edição. Oxford: Butterworth-Heinemann.

ROSEMBLOOM, B. (2002) Canais de marketing uma visão gerencial. São Paulo: Atlas.

SERRALVO, F.; MOTTA, R.; SANTOS, N. (2008). Trade marketing: Teoria e prática para gerenciar os canais de distribuição. Rio de Janeiro. Elsevier.

SILVA NETO,N. B. (2009). Assegurando adequação estratégica do trade marketing Foco em empresas de bens de consumo. Rio de Janeiro. 2009. (Dissertação de Mestrado em Administração de Empresas) – Pontíficia Universidade Católica do Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Recuperado de http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=153091.

YIN, R. K. (2010). Estudo de caso: Planejamento e Métodos. 5ª edição. São Paulo. Bookman.




DOI: http://dx.doi.org/10.21902/2525-3654/2017.v2i1.42

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM

Refbacks

  • There are currently no refbacks.




Intern. Journal of Profess. Bus. Review (e-ISSN: 2525-3654)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.